A convite do Dr. Olavo Hourneaux de Moura, então diretor do Hospital, a Associação Paulista Feminina de Combate ao Câncer / APFCC mantém, desde 1994, um Núcleo de Apoio no Hospital Infantil Darcy Vargas, quando implantou o setor de Oncologia Pediátrica, que ajudou a construir, reformar e equipar. O exemplo da atuação no HIDV serve para mostrar como agem os voluntários, reconhecidos e respeitados por funcionários, médicos, pacientes e seus familiares, em todos os lugares onde existem núcleos de apoio da APFCC. Incansáveis, eles buscam atender todos os pedidos e contribuir para que o HIDV melhore cada vez mais o atendimento, sem interferir na rotina ou ignorar as regras do hospital.
No local, a Associação desenvolveu e implantou vários programas: “Educação no Leito”, de apoio escolar para as crianças com câncer; “Carteirinha para Ônibus”, que fornece passe livre para o paciente e o acompanhante; “Cestas Básicas e Leva e Traz”, que fornece alimentos e empresta o carrinho para seu transporte; “Muito Mais Quilinhos”, reforço de alguns alimentos especiais durante a quimioterapia, “Bem Alimentado”, que adiciona azeite na dieta e “Já pra Casa – Medicamentos pós-alta”, que garante a continuidade do tratamento, quando o paciente sai da internação. A lista conta ainda com o Programa “Bem Limpinho, Kit de Higiene + Lencinho”, para a higiene das crianças em tratamento quimioterápico.

O conforto também está contemplado com projetos como “Bem aquecido – Moletom” e “Sem quentura – Termômetros.” Os voluntários especializados que cortam ou raspam os cabelos, atendendo ao pedido do responsável pela criança em tratamento quimioterápico, atendem também os acompanhantes através do projeto “Beleza/Corte de cabelo”, uma forma de ajudar a passar o tempo e manter a vida normal.
Graças ao empenho dos voluntários, o hospital foi beneficiado com muitas melhorias, através de várias reformas que transformaram o ambulatório oncológico, propiciando instalações modernas com vários consultórios médicos, além de uma bem equipada brinquedoteca. O local abriga também a sala de Quimioterapia Aérea, onde as crianças podem desenvolver outras atividades sem ficarem presas às cadeiras usadas para a aplicação da medicação. Tem, ainda, o consultório odontológico, com tecnologia de ponta para tratamento dentário das crianças, o que inclui laser para afecções provocadas pela quimioterapia.

Um exemplo da atenção dos voluntários é o piso do Ambulatório de Oncologia e de Quimioterapia, revestido com um granito especial, mais resistente ao efeito da medicação. Outro detalhe voltado para o conforto e higiene dos pacientes quando acometidos de enjôo a caminho do hospital, é o “toalete descartável”, um recipiente com gel que solidifica os líquidos e pode ser transportado sem embaraços até um local próprio para seu descarte.

Para distrair as crianças que aguardam consulta ou tratamento, do lado externo do ambulatório foi instalado o playground, onde o piso também foi projetado pensando na segurança das crianças, pois é de um material anti-impacto.

Fora desse espaço, no prédio principal do hospital, existem mais cinco brinquedotecas montadas, equipadas e mantidas pela APFCC. No prédio também funciona a sala pré-cirúrgica, onde a criança aguarda os procedimentos enquanto os voluntários procuram entretê-la, para que se mantenha calma e descontraída. Mas a lista de melhorias não para por aí: o hospital possui equipamento para a preparação da quimioterapia, com os cuidados e a dosagem que o tratamento exige; um laboratório que permite a realização de exames complexos em tempo reduzido, além de computadores e outros equipamentos que tornam o funcionamento mais ágil e eficiente.

Para mostrar que o olhar da APFCC alcança cada cantinho, no caminho da entrada para o prédio principal foi instalada uma cobertura para proteger os pacientes do mau tempo, além da aquisição e manutenção do pavilhão das bandeiras.